Os cálculos urinários são mais frequentes nos homens do que nas mulheres, acometem indivíduos em todas as faixas etárias, com pico de incidência entre os 20 e 40 anos. 
Aproximadamente 12% dos homens e 5% das mulheres apresentarão sintomas decorrentes de cálculos urinários até os 70 anos, sendo o tipo mais comum o cálculo de oxalato de cálcio.

litiase

As mudanças no estilo de vida nos últimos anos, caracterizada pelo sedentarismo, aumento da ingesta de proteína animal e sódio culminando em obesidade, junto ao melhoramento na capacidade de diagnóstico através de exames são as principais explicações para o aumento da prevalência da doença.


O diagnostico da litíase urinária é inicialmente suspeitada pela apresentação clinica: dor forte no flanco ( porção lateral do abdomen ), sangramento urinário, vômitos e em algumas situações febre. Os principais exames que podem ser realizados são a ultrassonografia, radiografia do abdomen e tomografia computadorizada.


O tratamento do paciente com cálculo urinário é amplo e variável de acordo com múltiplos fatores como: tamanho do cálculo, posição do cálculo, IMC do paciente, densidade do cáclulo e outros fatores. O Urologista deve explicar para o paciente sobre as diversas modalidades de tratamento e em conjunto estabelecerem um caminho a trilhar.


VEJA ABAIXO UM VIDEO EXPLICATIVO SOBRE A FORMAÇÃO E PREVENÇÃO DA CALCULOSE URINÁRIA

 

 

 


VEJA ABAIXO UM VIDEO EXPLICATIVO SOBRE O DUPLO J


Para saber mais sobre Duplo J clique aqui

 

 

 

Esta página foi útil?

Seus comentários ajudam a aperfeiçoar este site.

Redes Sociais

Compartilhe esta página com os amigos, família e clientes

© 2014 Centro Brasileiro de Urologia
pwr md