A Ejaculação Precoce é a ejaculação que ocorre antes que você a deseje resultando, impreterivelmente, a um sofrimento seu ou de sua parceira ou de ambos.

Nessa situação não há a impossibilidade de prolongar o ato sexual durante um tempo suficiente para satisfazer sua parceira, não podendo assim desfrutar de uma vida sexual plena. O resultado é uma "baixa auto-estima sexual" que faz com que você chegue a evitar futuros encontros sexuais e até mesmo em alguns casos levando a disfunção erétil devido a insegurança e ansiedade gerados pela cobrança por um melhor desempenho sexual.


A ereção e a ejaculação são fenômenos complexos e induzidos por vias opostas no sistema nervoso central. Qualquer alteração na cascata natural de eventos pode levar impreterivelmente a algum tipo de problema.


A ejaculação é definida como um conjunto de fenômenos neuromusculares absolutamente prazerosos que permite a progressão do esperma e a sua expulsão pelo canal na fase final da resposta sexual masculina. A primeira fase é a emissão (há contrações peristálticas do epidídimo, canal deferente, vesículas seminais e próstata) onde os fluidos se encontram acumulando-se no início do canal da uretra. A segunda fase é a expulsão quando, então, o sêmen é expelido para fora do canal uretral e ganha o meio externo.


Quando o sistema nervoso central não consegue uma inibição da emissão ocorre a Ejaculação Precoce.


A Ejaculação Precoce, presente em 30% dos homens, é dividida em primária e secundária:

- Primária = decorre desde a primeira experiência sexual
- Secundária = surge após um período variável de atividade sexual normal.


Normalmente adultos são acometidos pelo tipo secundário. Fator muito comum nos pacientes com ejaculação precoce é a presença de uma pele prepucial exuberante (muita pele no pênis), esta pele protege demasiadamente a glande , tornando-a muito sensível. Assim qualquer estimulo, mesmo que rápido pode ser suficiente para desencadear a ejaculação.

O tratamento deve ser individualizado para cada paciente e, em casos de disfunção sexual erétil (impotência sexual) associado, o tratamento deverá ser em conjunto!

Tão importante como tratar o distúrbio orgânico é uma avaliação multiprofissional, pois não devemos considerar a ejaculação precoce apenas uma doença de um órgão e sim uma doença sistêmica que necessita de uma avaliação completa e suporte psicológico em conjunto com tratamento médico.

 

Gostaria de mais informações sobre este tema?

Envie sua dúvida no link abaixo ou agende uma consulta no Centro Brasileiro de Urologia pelos telefones 11 2338-3600 ou 11 30456436

Clique aqui e entre em contato

 

 

Esta página foi útil?

Seus comentários ajudam a aperfeiçoar este site.

Redes Sociais

Compartilhe esta página com os amigos, família e clientes

© 2014 Centro Brasileiro de Urologia
pwr md