A estenose de uretra

A estenose de uretra é o estreitamento da uretra, que é o canal por onde flui a urina e o sêmen (no caso dos homens). Essa alteração pode provocar a redução ou até a interrupção total do fluxo urinário.

Qualquer região da uretra pode ser afetada, desde o meato uretral até a sua porção mais interna que fica próxima à bexiga.

Esse estreitamento é o resultado de uma fibrose ou de uma cicatrização em algum segmento da uretra. É muito mais comum nos homens, pois eles têm a uretra mais longa.

 Causas

Existem várias situações que causam estenose de uretra. As  principais são: traumas que após cicatrizarem diminuem a luz do canal, infecções uretrites e DST’s como a gonorréia e clamídia, diminuição da irrigação sanguínea, raros casos de recém nascidos que nascem com essa alteração e as doenças oncológicas (geralmente casos de tumores de próstata e/ou bexiga).

Pode ser causada também por procedimentos médicos com manipulação uretral (cistoscopia, cirurgia de próstata, passagem de sondas uretrais, entre outros), infecções uretrais (uretrites) e radioterapia.

Sintomas

O primeiro sintoma é a redução do jato urinário, seguido pelo aumento da frequência miccional, prolongamento do tempo da micção, espalhamento do jato urinário, incontinência urinária (escapa urina), sangue na urina ou, nos casos graves, o paciente não consegue urinar.

Diagnóstico

O urologista diagnostica a estenose da uretra através das queixas do paciente. No entanto, pode ser necessário prescrever exames.

Os mais solicitados são o raio-X da uretra (uretrocistografia), o estudo do fluxo urinário (urofluxometria) ou a visualização endoscópica da uretra (uretrocistoscopia).

Tratamentos

– Dilatação Uretral: são sondas uretrais plásticas de calibre progressivo para dilatar a região da estenose com o objetivo de aumentar e estabilizar o diâmetro interno do canal uretral.

– Cirurgia: em estenoses mais curtas, o trecho de uretra estenosado pode ser eliminado e os cotos uretrais acabam sendo unidos novamente com pontos de sutura.

– Uretrotomia: o cistoscópio é inserido pela uretra até a região da estenose. No aparelho, uma pequena lâmina é embutida para cortar a região da fibrose no setor afetado, expandindo a luz da uretra.

Ao perceber algum tipo de sintoma, procure um profissional de sua confiança para fazer o diagnóstico e o tratamento mais indicado para o seu caso.

Se deseja esclarecer suas dúvidas sobre o tema, agende uma teleorientação, pelo nosso site.

Ou se preferir, solicite uma consulta com os urologistas do CBU, clicando aqui ou ligando para o tel: 11 3046-3690.