Você sabe o que significa Hiperplasia Prostática Benigna?

A próstata é um órgão exclusivamente masculino que aumenta de tamanho após a puberdade com o estímulo da testosterona. Dessa forma, ela continua aumentando de volume com o passar dos anos, sem que isso venha a se tornar um câncer.

Esse crescimento progressivo ocorre em todos os homens de maneira natural. Em alguns pacientes, a próstata pode crescer mais do que o normal levando a obstrução da uretra com redução da força do jato urinário e esvaziamento vesical incompleto, levando o paciente a se levantar muitas vezes durante a noite para urinar. 

Chamamos de hiperplasia prostática benigna  esse crescimento benigno da próstata que, em alguns pacientes, pode levar a sintomas urinários obstrutivos como: jato fraco de urina, vontade de urinar com mais frequência e no meio da noite.

Esses sintomas de obstrução podem vir acompanhados de vontade súbita de urinar ou mesmo possíveis perdas de urina antes de chegar ao banheiro.

O crescimento da próstata preocupa você?

Segundo o Dr. Mario Delgado, urologista e fundador do CBU, o risco da hiperplasia prostática benigna (HPB) aumenta com a idade, chegando próximo a 90 % de incidência em homens com mais de 90 anos. 

Mas ao contrário do que muitos pensam, a hiperplasia prostática benigna não tem relação com a cirurgia da vasectomia ou com a atividade sexual masculina.

A avaliação urológica com check up anual deve ser iniciada a partir dos 40 anos de idade, caso o paciente não apresente sintomas antes disso.

É muito importante ter em mente a fisiopatologia da hiperplasia prostática benigna e tratar o paciente como um todo, não apenas com o foco nos sintomas urinários. 

Como vimos, a próstata cresce devido à ação da testosterona e alguns tratamentos podem causar efeitos colaterais levando à redução da ereção, da libido ou mesmo da fertilidade. 

No CBU, acreditamos que cada paciente deve ser tratado de forma individualizada e hoje em dia, a Medicina possui uma ampla variedade de opções terapêuticas que atendem a essa necessidade.  

Como é feito o diagnóstico da hiperplasia prostática?

O primeiro passo é averiguar a história clínica do paciente (como urina, quantas vezes acorda à noite para urinar, frequência urinária e etc).

Depois são realizados estudos do fluxo de urina e da Cistoscopia.

Em seguida, o médico solicita exames de sangue para verificar a função dos rins, pede a dosagem do PSA e o ultrassom da próstata e das vias urinárias, englobando os rins e a bexiga. 

O último exame é o toque retal que serve para classificar a glândula sobre o aspecto benigno ou tumoral, e se está inflamada ou não.

Como tratar a hiperplasia prostática?

Em muitos casos, a hiperplasia prostática benigna não representa maiores problemas e necessita apenas de acompanhamento com o urologista.

O tratamento da hiperplasia prostática benigna  vai depender dos sintomas apresentados e sua intensidade. Alguns medicamentos como a combinação de a-bloqueadores e 5-a-redutase pode ser a primeira linha de tratamento no homem. A cirurgia na próstata também pode ajudar, nos casos de sintomas mais severos. 

Agende uma consulta com seu urologista e obtenha um diagnóstico preciso, com indicação de tratamento. Essa decisão vai garantir a sua qualidade de vida, saúde e bem estar.

Para agendar uma consulta com um dos especialistas do CBU ligue para 3046-3690 ou clique aqui e faça o agendamento online.

Se desejar tirar dúvidas sobre hiperplasia prostática benigna, agende uma teleorientação sem custo, clicando aqui.