Quem deve fazer o autoexame?

Muito se fala sobre o autoexame das mamas como um dos principais meios de prevenção e cuidados com a saúde feminina. Mas você sabia que o autoexame masculino é tão importante quanto o feminino?

Na verdade, o autoexame é um aliado fundamental para identificar algo fora do comum e ajudar em um diagnóstico precoce.

Câncer de testículo

O câncer de testículo é muito comum em pacientes com idade entre 15 e 35 anos e é facilmente tratado quando identificado precocemente. Muitas vezes, não existe a necessidade de retirar os dois testículos, garantindo a fertilidade.

Como realizar o autoexame?

O melhor momento para a realização do autoexame é durante o banho, pois neste momento a pele da região genital se encontra mais relaxada, facilitando a manipulação dos testículos.

O que deve ser levado em consideração durante o autoexame?
– Observar se há alguma alteração na textura ou cor do saco escrotal, em pé, de frente para o espelho, antes do banho;
– Colocar o dedo do meio e o indicador atrás do testículo e o dedão em cima do testículo. Deslizar o testículo entre os dedos, esse movimento serve para buscar a presença de caroços e outras alterações;

Durante o exame, você pode identificar que existe um testículo que se encontra mais embaixo que o outro. Não se preocupe, isso é normal.

Quais alterações são sinais de alerta?

Geralmente, consideramos como sinais de alerta, a presença de caroços ou alterações de tamanho ou consistência nos testículos.

São elas:
● Diferença considerável no tamanho;
● Sensação de peso no escroto;
● Presença de uma massa ou caroço duro no testículo;
● Dor na região inferior da barriga ou virilha;
● Presença de sangue no escroto;
● Dor ou desconforto no testículo ou escroto.

E se houver alguma alteração?

É aconselhado marcar uma consulta com um urologista para identificar de forma segura a alteração e a causa correta.

Dessa forma, é possível iniciar o tratamento mais adequado, já que existem vários problemas que podem causar as mesmas alterações, como a epididimite ou o hidrocele, por exemplo.

Para agendar uma consulta com um dos especialistas do CBU, entre em contato no (11) 3046-3690 ou envie um WhatsApp para (11) 94479-6009.