Precisamos tratar a infertilidade sem tabus!

A infertilidade é um tema que desperta grande interesse entre as pessoas, e por isso, o mês de Junho é considerado o mês mundial da conscientização da infertilidade. É preciso falar sobre isso, quebrar tabus e encarar com naturalidade. O problema está presente em cerca de 15% da população mundial, segundo a OMS e o motivo é igualmente distribuído entre as causas masculinas e femininas.

Diagnóstico 

Um casal é considerado infértil após um ano de tentativas regulares de engravida, sem êxito. É possível investigar a capacidade fértil de ambos os indivíduos. Por meio de exames laboratoriais, avalia-se a função ovariana da mulher e suas taxas hormonais, enquanto no homem, o espermograma pode demonstrar a fertilidade, onde se quantifica a concentração, o volume e a liquefação dos espermatozóides. Mas, mesmo como todos estes exames, o diagnóstico da infertilidade é clínico e será dado após a real impossibilidade de engravidar!

Principais causas da infertilidade feminina e masculina

Cerca de 20% dos casais inférteis não possuem causa aparente que justificam a impossibilidade de engravidarem naturalmente.

Os demais 80% dos casais, metade terão causas relacionadas ao homem e a outra metade relacionadas às mulheres. Para o sexo masculino, as causas mais comuns são: varicocele (40% dos casos, aproximadamente), falência testicular, infecção seminal, criptorquidia, obstruções do epidídimo e as disfunções hormonais.

Muito importante salientar que o uso de testosterona e outros anabolizantes podem causar infertilidade no homem jovem. Infelizmente tem sido cada vez mais comum homens inférteis devido ao uso de anabolizantes.

No caso das mulheres inférteis, as principais causas estão relacionadas à endometriose, síndrome dos ovários policísticos, disfunções hormonais, entre outros fatores.

A idade é um fator que afeta significativamente a qualidade e quantidade dos óvulos da mulher e também a qualidade dos espermatozóides do homem. Acima dos 35 anos as chances de gestação natural diminuem gradativamente.

Tratamento da Infertilidade

Após investigar o casal, o médico Urologista ou Ginecologista irá definir qual o melhor tratamento de acordo com as expectativas dos pacientes, com o tempo de infertilidade, com as causas conhecidas e com a idade da mulher.

Os principais tratamentos são: cirurgia de varicocele, reversão da vasectomia, cirurgia de endometriose e os métodos de reprodução assistida: indução da ovulação com a relação sexual programada, inseminação artificial e a fertilização in vitro (FIV).

O importante é ter sempre em mente que devemos tratar o casal antes de indicar qualquer tecnologia reprodutiva mais sofisticada, pois o casal poder ser infértil por ter alguma doença sistêmica que só vai ser descoberta numa avaliação rigorosa e bem sistematizada. Ou seja, existem várias causas potencialmente graves para a saúde do indivíduo e até fatais que podem ter como manifestação também um quadro de infertilidade.

Consulte um Urologista ou Ginecologista. Para agendar uma consulta com um dos Urologistas do CBU, clique aqui.