O que é refluxo vesicoureteral?

O refluxo vesicoureteral é uma alteração do sistema urinário. Isso acontece quando a urina que chega na bexiga retorna para o ureter.

O ureter é o canal responsável por transportar a urina do rim até à bexiga, o que aumenta o risco de desenvolver infecções urinárias.     

Essa alteração é identificada principalmente em crianças que têm infecções urinárias muito frequentes. Geralmente, é considerada uma alteração congênita, ou seja, que surge desde o nascimento.

O não funcionamento desse sistema favorece o transporte de bactérias para os ureteres ou até os rins. Isso causa infecção urinária, que resulta em febre, dor, náuseas, vômitos por reação inflamatória nos rins (pielonefrite).

A reação inflamatória nos rins pode desenvolver alterações cicatriciais (escaras) nos rins, o que pode comprometer irreversivelmente a anatomia e função do rim.

Principais sintomas

O refluxo vesicoureteral costuma ser identificado através de exames, pois seus sintomas são parecidos com os de muitas outras doenças e infecções urinárias.

Os sintomas são:

  • Vontade de urinar toda a hora;
  • Queimação ou dor ao urinar;
  • Sensação de peso na bexiga;
  • Urinar com pouca quantidade.

Quando estes sintomas surgem repetidamente, o urologista pode pedir a realização de uma radiografia da bexiga e da uretra. Este exame é chamado de uretrocistografia miccional e serve para observar se existe refluxo vesicoureteral.

Graus de refluxo vesicoureteral

De acordo com os resultados dos exames e os sintomas apresentados, o urologista vai classificar refluxo vesicoureteral em graus:

– Grau I: é constatado o retorno da urina apenas até o ureter, por isso é considerado o grau mais leve;

– Grau II: existe retorno de urina até o rim;

– Grau III: há retorno de urina até o rim e é constatada dilatação no órgão;

– Grau IV: existe um retorno maior de urina ao rim e dilatação do órgão, e ainda pode ser notado sinais de perda de função;

– Grau V: retorno de urina ao rim que resulta em grande dilatação e alteração no ureter, considerado o grau mais grave do refluxo vesicoureteral.

Tratamento

O tratamento vai ser indicado de acordo com o grau do refluxo, sinais e sintomas apresentados e a idade da pessoa.

Refluxos de grau I a III

Com frequência, é indicado o uso de antibióticos para diminuir os sintomas relacionados com a infecção bacteriana, trazendo alívio dos sintomas.

Refluxos de grau IV e V

Normalmente, o urologista indica a cirurgia para proporcionar melhora do funcionamento do rim e diminuir o retorno da urina.

Além disso, o tratamento cirúrgico pode também ser uma alternativa indicada para pacientes que não obtiveram boa resposta ao tratamento com antibióticos ou que continuaram tendo infecções urinárias recorrentes.

É importante ressaltar a importância de que pacientes diagnosticados com refluxo vesicoureteral sejam acompanhados regularmente pelo urologista, com o intuito de monitorar a função do rim, promovendo o seu bom funcionamento.

Ao perceber algum tipo de sintoma, procure um profissional de sua confiança para fazer o diagnóstico e o tratamento mais indicado para o seu caso.

Se precisar, agende uma consulta com um dos urologistas do CBU, clicando aqui ou ligando para o tel: 11 3046-3690.